Projetos

Dança de rua

A dança é de rua, mas ajuda a tirar muita gente dela

O que um adolescente prefere: deitar a cabeça num divã ou rodopiar com ela no chão? Foi pensando nisso que o Projeto Fred adotou, em 2000, a Dança de Rua como parte das ações em comunidades carentes e em locais de risco social.

O curso tem duração de quatro meses e duas aulas semanais, e as turmas contam com cerca de 40 alunos. Nas oficinas, os professores avaliam a característica dos movimentos dos alunos e identificam o estilo de dança adequado para as turmas: Hip Hop Dance (estilo leve e solto); Hip Hop Free Stile (travado e solto ao mesmo tempo); Krumping (agressivo, com marcação forte); Popping (estilo robótico); New Style (sincronia), House Dance (danceteria); e Breaking (movimentos de chão, com giros e saltos).

Mais do que apenas movimentos coreografados, os jovens aprendem a se expressar através do corpo e, assim, descobrem um caminho mais sedutor do que aquele que leva às drogas, à prostituição e à violência.

Outros projetos

Bordado Livre

Oficina de Lian Gong

Empreendedorismo

Fotografia